Baleia Azul e 13 Porquês: reflexões sobre o nosso papel como educadores e pais


Nas últimas semanas temos recebido inúmeros alertas a respeito do jogo virtual “Baleia Azul” e da série “13 Reasons Why”, que estariam motivando crianças e jovens a terem comportamentos negativos.


Como educadores, sentimos a necessidade de informar aos pais sobre as questões e, além disso, propor algumas reflexões.


Conforme informações apuradas pela Polícia Civil e pela imprensa, “Baleia Azul”, ou Blue Whale, é um jogo virtual que teve início na Rússia. Para participar, os usuários precisam aceitar um convite através da rede social Facebook e repassar os seus dados pessoais. Posteriormente, eles passam a receber durante a madrugada, através do WhatsApp, instruções e desafios que devem ser cumpridos e evidenciados para o grupo participante, por meio de fotos e gravações. A questão é que os desafios induzem os participantes a cometerem agressões físicas e, até mesmo, a tirar a vida, em virtude de ameaças que são feitas contra a sua família.


Já a “13 Reasons Why”, ou “Os 13 porquês”, é uma série que está sendo exibida no NetFlix – serviço de streaming disponível por assinatura, que tem como tema central os dramas vividos por uma jovem do ensino médio, entre eles bullying, assédio e abuso sexual e suicídio. Como uma espécie de vingança, a jovem grava fitas em que relata o que aconteceu com ela e os motivos que a levaram a tirar a própria vida.


O alerta em relação à série é que, segundo especialistas da área da Psicologia, ela negligencia alguns cuidados básicos na forma como as questões são abordadas e mostradas aos jovens, inclusive negligenciando as recomendações da Sociedade Americana para Prevenção de Suicídios. Ainda de acordo com especialistas, a abordagem poderia ativar gatilhos mentais e ser prejudicial para pessoas, especialmente adolescentes, que estejam em tratamento ou passando por algum sofrimento psíquico.


Diante dessas questões, como Educadores, sentimos a necessidade de convidar os pais a conhecerem os assuntos e a conversarem com os seus filhos sobre as questões. Acreditamos que o diálogo e a informação correta são essenciais para que os jovens entendam e se posicionem diante da questão.


Além disso, recomendamos que participem ainda mais positivamente da vida de seus filhos. Mesmo diante da correria cotidiana, tentem tirar um tempinho para conversar com os filhos, acompanhar e conhecer os livros, os filmes e as séries que os interessam, as redes sociais que participam, os aplicativos que utilizam, as pessoas com quem convivem e como se relacionam.


É importante também monitorar o tempo de uso de aplicativos, das redes sociais, os horários da internet e também da classificação indicativa dos filmes, séries e livros.


Percebendo algum comportamento estranho, aproximem-se ainda mais dos filhos, conversem com eles, tentem entender o que está acontecendo e propor ajuda. Caso entendam necessário, busquem ajuda profissional.


Sabemos que situações, como as propostas pelo jogo e pela série, são preocupantes e nos deixam em alerta. No entanto, acreditamos que elas servem para repensarmos alguns padrões de comportamento e refletirmos a respeito do papel importante que nós, educadores e pais, assumimos na vida das crianças e adolescentes.


Por isso, entendemos que essa é uma ótima oportunidade para participarmos ainda mais ativamente da vida deles e contribuirmos para a formação pessoal, emocional e social, por meio da educação, do amor e do diálogo.



Equipe Pedagógica Colégio Sócrates





SAIBA MAIS SOBRE OS ASSUNTOS


Caso tenha interesse, veja mais informações sobre os assuntos:


Diário de Pernambuco - Psiquiatra faz alertas sobre a série: CLIQUE AQUI


Amigos dos Fórum - O que psiquiatras e psicólogos falam sobre a série: CLIQUE AQUI


Estado de Minas - Lista de Recomendações do MP para evitar o jogo: CLIQUE AQUI


G1 - Entenda o jogo e os riscos envolvidos: CLIQUE AQUI


Associação Brasileira de Estudos e Prevenção ao Suicídio: CLIQUE AQUI


Centro de Valorização da Vida - CVV - CLIQUE AQUI

Telefone: 141






Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Rua Maria Trindade Barbosa, 411- Santa Cruz . 32340-330

contato@colegiosocrates.com.br

31 3391-7264